Cirurgia Bariátrica

Atualizado: 23 de Out de 2019

O cirurgião Dr. James Câmara, que faz parte do quadro de especialistas do Instituto do Aparelho Digestivo, concedeu entrevista ao Programa Cenário Feminino, sobre cirurgia bariátrica.


Nesta oportunidade o médico esclareceu sobre este procedimento, elucidando o termo "Bariátrico", que vem do grego e significa "tratamento de peso".


Segundo o doutor, hoje existem três tipos de cirurgia que podem ser executadas, normatizadas pelo Conselho Federal de Medicina, diferenciadas em: restritiva, dissabsortiva e mista. Atualmente a técnica mista é a mais utilizada. Conforme o cirurgião, descobriu-se que a cirurgia podia beneficiar o paciente diabético. "Se você pegar um diabético e fizer uma restrição alimentar nele, ele não melhora a glicemia, já o paciente operado, melhora (diabetes, tipo 2)." Hoje se opera o diabético acima de 35 de IMC - Índice Massa Corporal. O cálculo de IMC é feito dividindo o peso (quilogramas) pela altura (metros) ao quadrado.


Não se sabe quanto cada paciente especificamente perderá de peso, após a cirurgia, mas estima-se que este irá se estabilizar em torno de 18 meses após o procedimento realizado. Existem também as "comorbidades", ou seja, quando uma doença predispõe a pessoa a desenvolver outras patologias associadas ao problema original, relativos ao excesso de peso como coluna, joelhos, depressão, etc... Nesses casos esses pacientes com 35 a 40 de IMC, estão aptos a se submeter a cirurgia bariátrica. Visando a melhoria da qualidade de vida.


#cirurgiabariatrica #iad

©  2019 - Todos os direitos reservados ao Instituto do Aparelho Digestivo.

Rua Alagoas, 700 - Campo Grande, MS - 79020-120

Tel: 067-3320-9500

  • Facebook
  • Instagram